You are here

Dicas para viajar de fusca

Olá galera, cá estou novamente com uma postagem legal para vocês, para tentar ajudar com uma das dúvidas mais antigas de quem compra um fusca e nunca viajou com um, porém pretende pegar a estrada pela primeira vez, não considero isto o guia definitivo, mas eu coloquei aqui tudo que eu aprendi ao longo do tempo que eu possuo o meu fusca, dicas do meu avô, de mecânicos e companheiros de clubes.

Evite o excesso de malas, pode ser prejudicial! 

Mas vamos ao que interessa. acho que antes de falarmos de ferramentas, precisamos ressaltar algumas situações muito importantes, pois mesmo amando o besouro sendo um carro resistente e que chega a qualquer canto é preciso tomar nota de algumas coisas e fazer um Planejamento caso a viagem seja longa (ao meu ver seria uma viagem de mais de 100km de distância):

Fonte da Imagem: Uol viagens
  1. Planejamento de Rota: Nunca é de mais com pelo menos uma semana a 2 dias antes da viagem caso seja uma distância longa e a primeira vez que faz este trajeto com o fusca um planejamento, saber quais as melhores rotas, distância, e a média de combustível que será gasto, se possui pedágios, ou pontos onde possam ser feitas paradas em caso de necessidade, pode parecer exagero mas, já dizia o avô da gente:”O seguro morreu de velho”, caso você não saiba por onde começar este ponto, acesse o Guia Quatro Rodas, nele você pode obter 90% destas informações
  2.  Respeite os 80: Já dizia a antiga propaganda da volkswagen, se você possui um motor Standard (sem modificações) 1300/1500 não abuse muito da velocidade, mesmo os limites das estradas modernas sendo entre 100 e 110km/h estes motores precisam fazer certo esforço para manter estas velocidades principalmente em trechos de sobidas, então quando você perceber que o motor está forçando reduza, mantenha os 80, desta forma o seu carro terá ecônomia de combustível
  3. Não ande Desengatado: Este é um costume errôneo que surgiu no Brasil após a vinda do DKW que possuia uma função no câmbio chamada “Roda Solta” que fazia com que o carro rodasse aparentremente desengatado em trechos de descida para ecônomizar combustível, porém no fusca esta é uma prática arriscada por 2 motivos que valem para qualquer outro carro inclusive os modernos. Primeiro: perca do freio motor, quando o carro está desengatado ele retorna a marcha lenta, onde o motor não exerce força sobre as rodas, ou seja não há nada além do sistema de freios segurando o carro o que aumenta a distância da frenagem drásticamente, e o Segundo são os danos a caixa de Câmbio, pois um erro na hora de voltar as marchas pode ocasionar quebra de engrenagens, e inclusive aumentar o consumo do carro devido a rotações excessivas
  4. Revise o Carro: Procure por folgas na correia caso não saiba este link pode ajudar:, e observe o nível do óleo afinal além do óleo lubricar as peças ele funciona como agente de arrefecimento 
  5. Verifique a calibragem de todos os pneus inclusive o estepe: 

 Nota para Usuários de Pneus diagônais 5.60 15” e 5.90 14”: após algumas pesquisas descobri a calibragem correta dos pneus diagonais, que muitos colocam 30psi Bar, consultando representantes da Firestone eles me informaram que a melhor calibragem para a estrada seria 24psi, e para a cidade 22psi, pois mais que isto o carro fica duro e pode até perder estabilidade pois a banda não vai sofrer as alterações que precisa durante as curvas diminuindo a aderência!

Estas 4 dicas, são as básicas, são dicas que sempre ouvimos de nossos pais, avós e instrutores de auto escola e valem para qualquer carro, agora as dicas abaixo eu considero especificas para o fusca, cada um possui suas ferramentas, porém eu creio que esta caixa sirva para qualquer situação, por sinal é a minha caixa de ferramentas padrão que me salvou de muitos problemas, abaixo as ferramentas com explicações detalhadas.

chave de fenda
Chave de Fenda 

1. Chave de Fenda: Chave de fenda é muito útil para algumas situações como, Regular a marcha lenta do carburador e auxiliar na troca da correia caso ela quebre ou escape, apertar as abraçadeiras do escapamento caso escapem, auxilia na troca de cabos de aceleradores de alguns modelos que possuem a cabeça fenda no parafuso, entre outras funções, dependendo da qualidade do material é do tamanho da mesma da um excelente pé de cabra pra sacar calotas na falta de um saca calota ou alicate.

chave de roda cruz
Chave de roda cruzeta
2. Chave Cruzeta: Caso você não se preocupe com a originalidade dos acessórios, compre uma chave cruzeta! É bem mais fácil de efetuar a troca dos pneus com ela, sai entre 30 e 50 reais dependendo da região, caso não tenha muita grana para comprar ela, eu sugiro um pedaço de cano galvanizado que pode auxiliar muito na hora de trocar o pneu como extensão da alavanca: mas muito cuidado ao utilizar.
3. Pedaço de Madeira(Não obrigatório, apenas para pessoas que passam por trechos com acostamento sem asfalto): você deve estar se perguntando: “por que um pedaço de madeira?” esta serve para quando você precisar parar em algum acostamento o estrada de terra, caso a terra esteja muito mole você pode utilizar como apoio do macaco para que o macaco não escorregue ou afunde com seu carro, porém precisa ser um pedaço firme e mais largo que a base do macaco (Conceito de aderência, os trilheiros entendem bem disto rsrsrs)

4. Cabo de Acelerador e Correia Reserva: este nem precisaria explicar porém acreditem faz falta, caso não saiba como trocar e não tenha socorro no momento este Link ensina a trocar a correia e o cabo de acelerador: mas só o faça se tiver certeza e segurança
5. Pedaço de Arame: Útil para muitas coisas principalmente na falta de um cabo de acelerador ou para puxar o cabo de acelerador sem menores problemas.
chave 13
Chave de Boca

4. Chave de Boca : Alguns fuscas possuem um parafuso que prende o cabo de acelerador com uma cabeça lisa, isto inutiliza qualquer chave de fenda, então caso o seu seja um destes adiquira uma chave treze facilita demais na hora de tirar o parafuso e colocar novamente (Lembre-se de ver a medida do parafuso antes de comprar a chave).

5. Alicate Universal: Normalmente o cabo de acelerador deixa um excesso, é sempre bom cortar-lo para não ficar solto no motor, fora que da uma forcinha na hora de puxar o cabo, além de ajudar a puxar aquelas calotinhas de parafusos.

6.  Oleo desengripante: auxilia a passagem do cabo de acelerador e a remoção de parafusos de roda muito duros.
7. Não por isto menos importante, talvez um dos mais: Tenha sempre um Punhado de Fusíveis: devidamente guardados dentro do seu carro, pois estes podem ser muito úteis: as vezes os fusíveis tendem a cair das caixinhas que não possuem mais proteção ou podem queimar, e podem ser trocados facilmente a qualquer momento, custam entre R$ 0,50 e R$1,00!

saca calota
Saca Calotas

8. Meio óbvio mas eu vi gente que não possui! Saca Calota: se você utiliza calotas sempre possua um, não é dificil de encontrar para comprar neste Link você encontra uma lista de lojas que vendem

Macaco Sanfona
Macaco Sanfona

9. Macaco Sanfona: Esta é uma dica, pra quem estiver disposto a gastar uma grana, vale muito apena, pois é muito mais seguro e estável que o macaco original do fusca, você pode até ter o original guardado para questões de placa preta e tudo mais, mas este é bem mais eficaz.

Não garanto que seja um guia definitivo, porém pode dar uma força e lhe tirar de sérios apuros, este é o bom dos VW a Ar, a praticidade na sua manutenção!

Boa viagem a quem for pegar a estrada após ler este artigo e conte nos comentários como foi sua experiência, espero ter dado uma força

Related Post

6 thoughts on “Dicas para viajar de fusca

  1. Vinicius Sartori:
    Gostei das informações; ajudaram-me muito! Tenho um fuscão (1500), ano 1975, desde 1981, ok! tenho, também um corsa reth 12/12. Rodo com o fuscão todo fim de semana para movimentar a máquina, né! Sou de Belo Horizonte-MG e tenho 71 anos de idade. Obrigado,
    José Eustáquio Fernandes – "jeferadv@oi.com.br"

  2. Boa noite, acrescentaria como ferramentas uma boa lanterna. Nunca se sabemos onde pode acontecer uma emergência … e evitar viajar a noite.
    Tenho uma Brasília 1978 e só viajo durante o dia.

    1. Viajei muito tempo durante a noite com meu fusca, não tive grandes problemas que não pudesse resolver, se bem que a região que eu moro tem bastante pedágio então sempre da pra pedir um socorro se a coisa apertar

Deixe uma resposta

Top